Avatar de weslenya

por

1º de Maio – Dia Internacional do Trabalho

6 de maio de 2013 em Artigos

“Escolhe um trabalho de que gostes, e não terás que trabalhar nem um dia na tua vida.”
(Confúcio)
Uma das fontes de riquezas mais consolidada é a força de trabalho do homem e, historicamente, os trabalhadores travam uma luta incansável contra os lucros exorbitantes do sistema capitalista em detrimento da valorização do trabalho. Inverter a lógica do capital é criar as condições para a conquista de uma sociedade mais justa socialmente, economicamente rica e desenvolvida com sustentabilidade ambiental.
A história registra dias marcantes da luta dos trabalhadores por melhores condições de trabalho, inclusive a bandeira histórica e atual da redução da jornada de trabalho por se entender que os avanços científicos e tecnológicos devem servir para proporcionar a felicidade humana.
Com o objetivo de homenagear aqueles que morreram nos conflitos, a Segunda Internacional Socialista, ocorrida na capital francesa em 20 de junho de 1889, criou o Dia Mundial do Trabalho, que seria comemorado em 1º de maio de cada ano.
Aqui no Brasil existem relatos de que a data é comemorada desde o ano de 1895. Porém, foi somente em setembro de 1925 que esta data tornou-se oficial, após a criação de um decreto do então presidente Artur Bernardes. Em 1º de maio de 1940, o presidente Getúlio Vargas instituiu o salário mínimo. Este deveria suprir as necessidades básicas de uma família (moradia, alimentação, saúde, vestuário, educação e lazer), o mesmo sofreu desvalorização profunda nas décadas de 80 e 90 e, somente a partir de 2002, foi estabelecida uma política de valorização que vem perseguindo o objetivo para o qual foi criado, suprir as necessidades mínimas de uma família.
Em 1º de maio de 1941, foi criada a Justiça do Trabalho, destinada a resolver questões judiciais relacionadas especificamente às relações de trabalho e aos direitos dos trabalhadores, mais uma grande conquista da classe trabalhadora. A luta sindical brasileira enfrentou ditaduras, conquistou a democracia, a constituinte de 1988 e, em 2002, inaugurou a experiência de um governo popular, o mais avançado da história do Brasil, ainda com grandes limitações, mas desviou a nação de uma abismo sem precedentes, enfrentando hoje de cabeça erguida as consequências de uma crise internacional com epicentro no propalado “País mais rico do mundo”, os Estados Unidos da América.
Os avanços alcançados desde o advento do governo Lula mudaram o rumo do país, criando as condições para dar um salto civilizacional e iniciar um novo projeto de desenvolvimento nacional. Os trabalhadores e as trabalhadoras precisam se apropriar das diretrizes desse projeto para ampliar os horizontes da luta sindical, pressionando o governo no sentido de alavancar o progresso com justiça social.

Viva a Luta dos Trabalhadores!
Viva o 1º de Maio!
Viva o Socialismo!

Ana Lúcia Viana – Eng. Civil e Fiscal Municipal de Fortaleza

Deixe uma resposta

Você precisar fazer login para comentar.